Sara Alves

A arte de receber bem as pessoas


Quem ilustra a nossa capa da edição de junho é a cirurgiã dentista Sara Cristina dos Santos Pinto Alves. Casada com Rodolfo Alves, ela é uma pessoa clássica, um pouco romântica e observadora dos pequenos detalhes. Ela se considera moderna a moda antiga, que ama a vida, a família e os amigos. Atualmente, trabalha com cursos e workshops de mesa posta, geralmente para empresas do setor que a contratam para workshop voltados aos seus clientes. Também realiza consultoria individual sobre mesa posta e boas práticas a mesa. Faz consultoria também para quem precisa de ajuda para comprar o enxoval, ou completar seu acervo, onde os cursos podem ser on-line. Além disso, atua como influencer digital, prestando serviços para marcas.

Mesa Posta Especialista nesta área Sara conta que sempre teve um grande exemplo em casa de anfitriã, sua mãe, D. Ana, sempre gostou da casa cheia, de comida quentinha na mesa, de bolo fresquinho saindo na cozinha. “Na minha casa sempre teve mesa posta, com o prato preferido de cada filho. Sempre via minha mãe organizando a casa, quando um hóspede iria chegar. Acho que isso vai passando de geração pra geração, sem contar que a mesa posta está na alma feminina, e quando a gente é criança a gente brinca de “casinha”, e quando nos casamos temos uma casa de verdade pra cuidar. E assim, foi acontecendo naturalmente. Quando me casei, comecei a colocar em prática tudo o que vi como exemplo em casa. Mas, minha imersão no lar, mais profundamente, aconteceu na época em que tinha um adolescente de 12 anos e uma criança de quatro anos, e os desafios eram tantos, referente a diferença de idade de cada um que resolvi desacelerar na empresa, (Microlins e Embelleze de Lins, onde atuei como franqueada/diretora por mais de 15 anos). E foi tão bom esse momento, pois já estava realizada profissionalmente. Percebi que minha casa e meus filhos precisavam mais de mim do que a empresa e foi a época mais gostosa que vivi! Deixava os meninos na escola, ia pro trabalho, buscava eles por volta de meio dia e meio, e já não voltava mais pra empresa. Ficava a tarde toda na função mãe, levando e buscando os filhos nas atividades, fazendo bolo de cenoura com muito chocolate, nos intervalos. ‘Brincava’ de chef de cozinha, foi aí que aprendi a fazer muitos pratos gostosos, e todo prato tem que ter uma mesa posta, um bom vinho. E assim, foi nascendo a Sara ‘meseira’”. A Profissionalização Ela conta que quando o seu filho mais velho foi para a faculdade, e o caçula já estava numa idade boa, começou a fazer alguns cursos sobre receber bem e etiqueta à mesa, e sempre chamava sua irmã pra ir junto, que é sua referência. “Ela tem bom gosto e carinho na hora de receber. E num desses cursos ela falou: ‘Sis’ por que você não faz um curso desses para ministrar, você leva jeito’. Na hora falei: será!? Passaram dois meses comecei a montar meu próprio curso, com toda minha experiência nesses anos que fiquei exclusivamente, por conta do meu lar. Antes de montar o curso nasceu o Instagram, que criei sem pretensão nenhuma, apenas para registrar as fotos das nossas mesas de Natal, Páscoa, que eram as produções mais importantes e que nos empenhávamos mais. No nosso natal, minha irmã e eu, para vocês terem uma ideia, começávamos a pensar em julho, no tema, nos mimos pra toda família, na decoração. E era sempre muito empolgante. E foi aí que nasceu o @homeexperiencedecor onde coloquei o curso em prática e o 1° Workshop de Páscoa, foi na Camicado. Em seguida, uma amiga querida, Gisele Xavier abriu sua casa para umas amigas, e fui ministrar meu curso lá, para mulheres que já eram anfitriãs super impecáveis e passei no teste. Elas amaram o conteúdo e desde então, não parei mais. Foi assim que entrei no segmento da mesa posta, como profissional”.


Comunicação e Relacionamento Sara explica que as mulheres gostam muito da sua linguagem, pois consegue fazer um “resumão”, desde o momento que o convidado entra na nossa casa até o momento de levá-lo à mesa e finalizar o jantar. “Acredito que isso seja meu grande diferencial, entrego muita informação em um encontro de 1,5h. A outra questão é o atual momento que estamos vivendo, a pandemia nos deixou uma mensagem que a nossa casa é nosso melhor lugar de refúgio e paz, as pessoas estão ‘curtindo’ mais a casa, valorizando mais os momentos em família. Então, as mulheres querem se tornar anfitriãs que sabem receber e não se estressam para isso. Minha experiência lá atrás nas escolas profissionalizantes me trouxe facilidade de comunicação e relacionamento.

Para ela, o maior erro é não fazer a mesa, as pessoas as vezes tem medo de errar e acabam nem fazendo. Acham que pra fazer uma mesa tem que ter um acervo completo, e mesa não é isso, mesa é encontro, partilha, é colocar a mesa com o que você tem. “E assim, ir criando seu próprio estilo, as pessoas as vezes cometem alguns erros de etiqueta, por não saber ou por não tido acesso a essas informações, mas acredito que o propósito da mesa é bem maior que alguns pequenos erros de etiqueta. A etiqueta é para todos, não é frescura, é aquela boa educação e gentilezas no nosso dia a dia. E isso, não tem a ver com dinheiro. Essa é a verdadeira elegância e é isso que ensino, ajudo as mulheres a se desenvolverem na área do receber bem e boas práticas à mesa, por meio de cursos presenciais, ou encontros on-line”.

Ela explica que saber receber é saber criar um ambiente confortável e acolhedor e nos dias atuais, pós pandemia, receber em casa, para confraternizações intimistas se tornou um novo hábito, por isso é tão importante acolher bem o convidado, para ele sempre querer voltar, esse é o objetivo. “Aproveito para deixar algumas dicas valiosas: um checklist rápido: prepare o hall de entrada com flores e uma vela aromática, o lavabo com toalha de linho, aromatizador de ambientes e uma caixa com amenities (remédios, fio dental, absorvente higiênico), a sala de estar com uma bandeja com taças e aperitivos para um welcome drinks, e finalmente, uma mesa posta, acolhedora e com flores para seus convidados”.

Sonhos e Realizações Sara acredita que o amor sempre vence e acredita na família como sua base, de princípios e valores eternos. “Meu maior sonho realizado, foi o de ser mãe, de dois príncipes João Lucas e Rodolfo Júnior, que enchem minha vida de alegria e propósito, e são meu maior orgulho! Aproveito pra agradecer meu marido, que sempre me apoiou em todas as fases da minha vida e me deu suporte pra muitos sonhos acontecerem”. Outro sonho a ser realizado é escrever um livro para ajudar as mulheres a transformarem suas vidas, por meio da experiência do lar. “Esse olhar de fazer da nossa casa um lar cheio de amor e paz, é grande parte responsabilidade da mulher … organizar a casa, saber receber, nos faz voltar na época de nossas mães e avós, e trabalha muitas memórias afetivas… sou apaixonada em espalhar esse propósito, e ver as famílias felizes, a casa cheia e boas conversas ao redor da mesa… um outro sonho é poder estar presente quando meus netos nascerem, considero isso um presente de Deus, vou e curti-los muito! E para finalizar, gosto muito de uma passagem bíblica:

‘Não se esqueçam da hospitalidade; foi praticando-a que, sem o saber, alguns acolheram anjos’”, Hebreus 13:2 NVI.