Por um Mundo Melhor

Pessoas e empresas já reconhecem a importância da sustentabilidade como herança para as futuras gerações.


Muito tem se falado sobre sustentabilidade - mas, afinal, as pessoas realmente sabem o que significa essa palavra e qual é a sua finalidade? A resposta é sim!


No seu sentido literal, o termo sustentabilidade significa a capacidade de sustentação de um sistema. No vocabulário latim “sustentare”, do qual o termo deriva, tem os significados de suster, suportar, conservar e resistir. Países do mundo todo estão preocupados com a saúde do planeta, por isso, desde setembro de 2015 muitas empresas seguem a “Agenda 2030”, para o Desenvolvimento Sustentável, adotada por todos os 193 países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU). Esse plano de ação consiste em promover a prosperidade, proteger o planeta e garantir a dignidade e igualdade entre as pessoas. Nessa agenda, estão os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que são um conjunto de 17 Objetivos com 169 metas, propostos pela ONU, acordados entre esses países.


Esses objetivos foram pensados em 5 princípios, ou 5 Ps: Pessoas e Planeta (objetos da transformação), Prosperidade, Paz e Parcerias. São nestes moldes que devem deve ocorrer a transformação, pois se a prosperidade não for para todos, não conseguiremos a paz e se todos não estivermos envolvidos e buscando os mesmos objetivos em parcerias, não chegaremos a lugar nenhum.


Estamos pensando no futuro?


Para a especialista em saneamento e políticas ambientais, Ceci Kuncevicius Bueno, sustentabilidade é mais do que o próprio nome diz, pois é algo que vai além de suprir o presente. “Precisamos recuperar o que já deixamos para trás, melhorando o que vamos deixar para as gerações futuras. Isso também serve para garantir que essas gerações tenham recursos para uma boa sobrevivência. Acredito que ainda há muito que caminhar. As pessoas começaram a perceber que algo não está correto, ou como dizia minha mãe, não está em sua ‘Divina Ordem’. Por isso, tem se procurado muito por mudanças e esse é o início da consciência. Temos um bom percurso pela frente, até que se tenha um consenso e uma atitude mais sustentável em todos os sentidos, mas já o estamos trilhando”, analisa Ceci.

Ceci fala das situações atuais que estamos passando, como desastres naturais, pandemia, circunstâncias que aparentemente não são resultado de nossas ações e que nos fazem refletir e respeitar mais a vida. Ela ainda explica que a sustentabilidade é, acima de tudo, o respeito pela vida. “A saúde, o meio ambiente, as relações interpessoais, a política, são aspectos da vida que precisam ser tratados e vivenciados com respeito. Se tivermos como princípio o respeito e a conservação, a sustentabilidade será o resultado”.


Ceci Kuncevicius Bueno


Sustentabilidade nas empresas


Empresas como a Braskem, produtora de resinas termoplásticas e polipropilenos, que basicamente são produtos derivados do petróleo, hoje produzem também o polietileno verde, a partir da cana de açúcar, de origem 100% renovável, possibilitando uma redução nas emissões de carbono. A empresa tem como visão ser a líder mundial da química sustentável. Outro exemplo é a Natura, produtora de cosméticos. Sua missão é promover o bem-estar e as relações harmoniosas do indivíduo consigo mesmo, com os outros e com a natureza. A Natura tem sua postura ambiental, proporcionando aos seus clientes produtos com ingredientes vegetais com maior qualidade e protegendo, ao mesmo tempo, o meio ambiente onde as matérias-primas são coletadas. Isso é um grande exemplo de responsabilidade social, junto com a reutilização de materiais reciclados, diminuindo seus resíduos.

Em exemplos mais próximos, como a Poty - indústria de refrigerantes, a empresa tem o programa de logística reversa, que recolhe e dá um destino apropriado a todas as embalagens de seus produtos comercializados. Hoje, pela Poty Ambiental, é feita a reciclagem de aproximadamente os mesmos números de garrafas pets inseridas nos mercados. Isso reduz a pegada de carbono e o desperdício de recursos naturais.



Marcelo Facchini


O empresário e diretor das empresas Facchini, Marcelo Facchini, explica que é necessário que as empresas estimulem o consumo consciente, o que vai contribuir para o uso racional dos recursos naturais. Assim minimizaremos o desperdício, a poluição e os impactos para o meio ambiente, gastando menos e melhor. Dessa forma, contribuiremos para o uso racional dos recursos naturais, reduzindo o desperdício, a poluição e os impactos para o meio ambiente. “Nós, aqui, da Facchini, encerramos o ano de 2021 fortalecidos com o propósito de criar valores, mesmo com tudo que a pandemia da Covid-19 trouxe aos nossos colaboradores e aos nossos negócios.


Direcionamos ainda mais esforços em nosso papel de empresa responsável e cidadã. Entendemos ainda mais a importância da energia e conduzimos nossos negócios com verdadeiro foco na geração de valor sustentável, considerando os aspectos ambientais, sociais e de governança para todos os nossos públicos de relacionamento. Um dos primeiros valores foi garantir a segurança das nossas pessoas. Além disso, a Facchini é pioneira em criar um indicador de sustentabilidade com metas para acompanhamento e tem feito diversas ações para minimizar ou eliminar os efeitos ambientais negativos de sua atividade econômica, além de ter adotado os princípios dos ESG/‘5s’ no ODS.


Iniciamos o plantio de árvores, a reutilização de insumos, plásticos, alumínio e cobre e implantamos projetos sociais por meio de campanhas externas e ampliamos também nossa dimensão interna.


Acredito que o esgotamento dos recursos naturais, a poluição, o aumento de doenças relacionadas ao meio ambiente degradado e o crescimento das desigualdades sociais, têm feito com que as pessoas revejam seus hábitos de consumo. Empresas sustentáveis investem seu tempo e recursos, por exemplo, no combate à fome, inclusão social, erradicação do trabalho escravo e economia de água e energia.


Quando a empresa toma esses pontos como pilares, ela consegue mudar o meio em que está inserida e ter uma visão diferente da sua importância com a geração de empregos, melhora da economia na região - que é a razão de ser de toda empresa, ou seja, perenidade e lucro responsável”, Marcelo Facchini, diretor das empresas Facchini.