top of page

Michele Miari

Empreendedora, especialista em marcas e patentes, relata sua história em mais de 20 anos de atuação na área de registro de marcas, patentes e direitos autorais


A marca está entre os mais importantes patrimônios de uma empresa. Por meio dela, um negócio é identificado e diferenciado pelos demais consumidores. Com o tempo, a marca passa a ser entendida como o referencial da qualidade de um produto ou serviço. “Marca" se traduz em palavra, figura e/ou símbolo, que tem como objetivo identificar e distinguir produtos e serviços em relação a outros iguais ou semelhantes, independente de suas origens.


Registrar uma marca é a única forma de protegê-la legalmente contra possíveis copiadores, da concorrência e de ganhar espaço no mercado. A marca registrada garante, ao proprietário, o direito de uso exclusivo em todo o território nacional, assegurando legalmente o direito de explorar e usufruir os benefícios gerados por sua invenção”, explica Michele Miari, agente de propriedade industrial, graduada em Direito, com pós-graduação em Propriedade industrial e Técnica em busca e redação de patente.

A carreira da empreendedora teve início em uma grande empresa, na qual, por duas décadas, atuou em diversos setores, e, ao mesmo tempo que desenvolvia seu trabalho, iniciou a graduação em Direito. Foi para SP e durante seis anos gerenciando um escritório, conseguiu concluir o curso. “Durante os 20 anos que atuei nessa grande empresa, em São José do Rio Preto, estudei e me conectei com o universo corporativo, adquirindo informações sobre a área técnica, jurídica e administrativa. Assim que meus filhos nasceram, decidi me desligar do trabalho e iniciar minha caminhada solo, prestando serviços para empresas de marcas e patentes, na área técnica. Hoje presto serviços diretos, fazendo registro de marcas, patentes e direitos autorais.


Procurada por diversos setores, Michele Miari detalha a forma de como é feito seu trabalho. “Minha atuação começa assim que as empresas são abertas. Minha função é garantir identidade do comércio ou serviço. Na minha área, dependo de um órgão regulador, o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), para fazer a mediação entre a instituição e o estabelecimento comercial ou industrial; monto todo o processo e acompanho todo o trâmite processual dentro do INPI, o que pode ter duração de 13 a 14 meses para ser concedido o pedido de registro. Faço sempre a comparação da empresa com o nascimento de um bebê. Assim que nasce, ele é registrado no cartório. E assim é uma empresa. O registro é o que identifica a marca no mercado”, explica a empreendedora. “Eu amo o que eu faço e posso afirmar que não saberia fazer outra coisa. Sempre atuei nessa área e não me vejo em outra prática.”


Contato: (17) 99626-8797


Σχόλια


bottom of page