Reequilibrio tóraco abdominal (RTA)

Cuidado gentil da fisioterapia na melhor idade


Pensa-se que o sistema respiratório seja o sistema do organismo que envelhece mais rapidamente, pois é o sistema que sofre à maior exposição a poluentes ambientais ao longo dos anos. As mudanças que ocorrem são clinicamente importantes porque a deterioração da função pulmonar está associada ao aumento da taxa de mortalidade e, com isso, saber sobre essas mudanças contribui para a detecção e prevenção de disfunções respiratórias em idosos.


Dentre as alterações fisiológicas associadas ao envelhecimento temos a diminuição da complacência pulmonar e da parede torácica, que é a capacidade do pulmão e do tórax em distender-se, perda de força nos músculos relacionados com a respiração e outras mudanças como as que ocorrem nos alvéolos que se tornam mais largos e rasos.


Normalmente, essas alterações próprias do envelhecimento saudável não causam sintomas perceptíveis, mas os problemas podem surgir quando agressões externas como fumaça do cigarro, poluição e agentes infecciosos aceleram essa perda de função pulmonar e contribuem para o desenvolvimento de doenças respiratórias.


O profissional especializado em Fisioterapia Respiratória tem um papel importante na melhora da função ventilatória no envelhecimento. Dentre os vários recursos disponibilizados, destaca-se o Método Reequilíbrio Toracoabdominal (RTA), que surgiu na década de 1980 em função do desejo de sua idealizadora, a fisioterapeuta Mariangela Pinheiro de Lima, e é uma abordagem que avalia e trata o sistema respiratório de maneira integral e cuida por meio de manuseios leves e harmoniosos, tendo como parâmetro o que a patologia está causando no indivíduo. Esse reequilíbrio, no repouso e durante as atividades e/ou funções do dia a dia, possibilita ao indivíduo a redução de esforço muscular para respirar, melhora a entrada de ar nos pulmões e aumenta a capacidade para realizar as atividades.


Nessa abordagem inicial, e durante todo o tratamento, existe o estabelecimento de um vínculo entre o paciente e o terapeuta, o que traz a segurança de que vai encontrar apoio, acolhimento e segurança num momento especial, no qual tem dificuldade de manter a respiração que é sua mais forte relação com a vida.


Dr. Paulo Corrêa

Fisioterapeuta

Fisioterapeuta respiratório

Doutor em ciências da saúde

Contato: 17 98145-4516