Valquíria Menegaldo Silva - "Terapia do Brincar"


Para Valquíria, a aprendizagem é a porta pela qual o ser humano tem que passar para se desenvolver. Mas, por conta dos obstáculos, muitos ficam impedidos de atingir todo o seu potencial.


Em algum momento você já parou pra pensar em como nós conseguimos adquirir, guardar e expressar nossos conhecimentos?


A atuação de um psicopedagogo se inicia quando é necessário compreender a origem de qualquer dificuldade apresentada por um indivíduo no que diz respeito à sua aquisição de conhecimento, tendo como objetivo melhorar o processo de aprendizagem e, consequentemente, promover ganho de autonomia e autoestima.


Num primeiro momento, sua intervenção tem início na busca pelas origens dos problemas em cada dificuldade encontrada por meio da chamada avaliação psicopedagógica. O propósito de sua aplicação é compreender como o indivíduo aprende e com quais desvios pode estar lidando nesse percurso. Em geral, é comum que uma equipe multidisciplinar contribua para a elaboração do diagnóstico final, como Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Dislexia, Deficiência intelectual, Autismo, entre outros.


Feito isso, o psicopedagogo decidirá sobre a melhor maneira de trabalhar com o caso em questão, respeitando as especificidades e escolhendo dentre as diversas ações interventivas, qual seguir, listando como exemplos: a Ludoterapia e a Arteterapia. É importante que essas atividades sejam realizadas junto a um profissional especializado.


A Ludoterapia consiste em uma psicoterapia voltada para crianças. Pode ser traduzida literalmente por “terapia do brincar”, sendo o uso de brinquedos sua principal ferramenta. A brincadeira é a forma mais autêntica da criança expressar seus conflitos, sentimentos e dificuldades, além de representar situações vividas no cotidiano familiar e escolar nos quais não se sentiria confortável para compartilhar de outra forma. Esse processo permite entrar no universo infantil, conseguindo explorar todo o seu lado emocional e auxiliando em dificuldades de aprendizagem e em distúrbios de comportamento, como hiperatividade, agressividade e comportamento antissocial, facilitando a autoexpressão, além de beneficiar no desenvolvimento motor infantil (andar, falar, escrever, entre outros).


Já a Arteterapia visa facilitar a projeção de conflitos de forma inconsciente através de uma atividade artística. Não se trata de uma terapia única. Possui ramificações, nas quais cada ramo segue seus próprios métodos. De modo geral, ela é uma ferramenta que amplia as possibilidades de expressão e comunicação, e seu uso pode contribuir para que através da naturalidade do desenhar e colorir, por exemplo, o paciente represente seus sentimentos e a maneira como percebe a si próprio e o mundo externo. Uma grande diversidade de temas pode ser abordada, desde traumas e conflitos emocionais, aspectos das relações interpessoais, expectativas profissionais, gênero e sexualidade, entre outros.


Todas as ações interventivas da psicopedagogia trabalham processos que permeiam a aprendizagem do indivíduo e evidenciam o desenvolvimento das suas habilidades cognitivas, respeitando-o em sua totalidade para que consiga atingir seu potencial máximo com os benefícios terapêuticos.


Valquíria Menegaldo Silva


Graduada em Pedagogia e Estudos Sociais, com habilitação em História. Especializações em Psicopedagogia, Neuropsicopedagogia, Pedagogia Hospitalar, Ludoterapia e Arteterapia aplicada à Educação, além de Transtorno do Espectro Autista e Educação Especial e Inclusiva, com ênfase em Deficiência Intelectual.