Patrícia Braile

Sempre é bom relembrar histórias que nos inspiram! Conheça um pouco mais sobre Patrícia Braile


Entrevista feita em Março de 2011


Quem é Patrícia Braile?

É uma idealista que estudou direito porque acredita na justiça, acredita em um mundo melhor e também acredita que, para que isso aconteça, todos devem fazer sua parte. Acredito nas pessoas e creio em algo maior: Deus.


Quais os valores que você mais admira?

O principal valor que existe é a vida e tudo que se relaciona a ela. A vida com dignidade, com justiça, com igualdade, com empatia, com respeito e com amor. Esses são os meus valores e procuro viver de acordo com eles, mas, sei que tudo se trata de um exercício diário de busca pelo que é correto.


Qual pessoa que você mais admira?

Jesus Cristo é a pessoa que molda a minha vida. Estudo bastante e fico fascinada com sua história. Ele mudou o curso da história. Existe antes de Cristo e depois de Cristo.


Qual sua relação com seus familiares?

É muito boa! Sou casada, tenho dois filhos, o Rafael, que trabalha com a gente, como engenheiro mecânico e a Luísa, que faz medicina. Tenho minha irmã, a médica Valéria Braile, que é minha fiel companheira e minha mãe, que faz tudo por nós. Como uma boa família de italianos, nós falamos alto, brigamos e, em minutos, damos risadas e nos sentamos para tomar café juntos.


Como você trabalha seus valores pessoais dentro da Braile?

Tudo que eu e minha família temos como valor estão arraigados nos valores da empresa. Temos um lindo propósito, que é o da Vida, cuidar das pessoas, para que tenham uma saúde melhor. Nós cuidamos da gente, melhoramos a vida das pessoas e fazemos de tudo para que tenham dignidade e respeito. Colocamos o melhor de nós para todos, até porque, no dia de amanhã, podemos ver nossos familiares e amigos na mesma situação ou até nós mesmos precisemos utilizar nossos produtos. Fazemos muitas coisas. São fabricados mais de 750 mil itens mensais que compõem nossos produtos. Estamos muito felizes com o alcance que conseguimos dar a essa ideia, que é um sonho do meu pai. Ele sonhou em atender os pacientes dele e hoje atendemos o Brasil inteiro e mais de 50 países. Esse é o incrível legado que ele nos deixou.


Você desenvolve vários trabalho sociais e sempre prezou a ética, o que dizer sobre corrupção?

Todos os dias fazemos o trilho em busca da ética e do que é correto. A corrupção é o grande “vírus” que ataca a sociedade. Tivemos recentemente a pandemia e, se já não bastasse, infelizmente, se abriram as portas para outros tipos de corrupção. O combate deve ser diário e devemos ficar em cima, de olho. Para mim, poder ajudar no desenvolvimento desse trabalho, me dá muita alegria e persistência, pois desejo um mundo melhor.


Como foi o começo de trabalho na Braile para você?

Eu estudei em São Paulo, fiz direito na USP, no Largo São Francisco, morei e trabalhei lá durante 10 anos, até que um dia, meu pai me ligou e disse: “​você já trabalhou muito para os outros e, agora, pode voltar para casa, pois precisamos de você aqui.”​ Naquele momento haviam várias coisas surgindo em minha vida, outras opções, mas, o chamado da família é algo muito forte. Quando sua família te chama para fazer parte de algo que é bem maior para você, não há como dizer não. Isso ocorreu em 1992. Na época, a Braile era uma ideia, um sonho, era muito pequena ainda, com poucos produtos, pouco mercado e algumas dívidas. Ainda assim, possuía uma equipe maravilhosa com pessoas que “compraram” e foram “contaminadas” pelo sonho do meu pai.


Hoje, qual seu maior sonho?

Com certeza é ter mais possibilidades de levar cada vez mais produtos para o maior número possível de pessoas. Temos dentro de nossa empresa uma missão linda, com um propósito maravilhoso, que é esse meu sonho: poder expandir e atender mais pessoas com produtos mais inovadores.


Como foi perder seu pai?

Vou falar algo que chega a ser engraçado: eu não quis fazer medicina. Fiz direito, pois achava melhor que cada um tivesse sua vida diferente, cada um na sua especialidade, sem misturar o profissional e o familiar. Meu plano falhou! (risos). Eu não fiz medicina, porém, a “saúde” me chamou e acabei trabalhando com meu pai. Durante 28 anos juntos, convivemos todos os dias, lado a lado. Muitas vezes foi difícil, pois ele era um cientista, médico e pesquisador e eu vim como a missão de fazer a empresa crescer e, com isso, muitas vezes, nossas opiniões eram diferentes, porém, nunca houve desrespeito. Eu sou abençoada por ter trabalhado com ele, tive uma “escola”, uma “faculdade”, que só a vida e a experiência são capazes de oferecer. Aprendi todos os dias com ele. E não tem um dia sequer que eu não entre na minha sala e que não lembre dele, principalmente quando ligo a máquina de café. Ele faz falta e, para mim, vai fazer sempre. Tenho muita fé que um dia estaremos juntos novamente, celebrando a vida e o amor.


Quais são os próximos passos da Braile para 2021?

Nos últimos 5 anos, lançamos 15 produtos novos, fato que mostra o quanto somos ativos e que esse é nosso DNA. Buscamos sempre nos atualizar e, nesse ano, conseguimos algo maravilhoso, motivo pelo qual parabenizo toda a minha equipe, o desenvolvimento de um sistema para pacientes graves de Covid-19 que não existe em todo hemisfério Sul, ou seja, somos a única indústria a oferecer tal serviço. Esse sistema funciona como uma circulação extracorpórea para pacientes, cujo pulmão está muito acometido e o coração está muito fraco. O sistema também é aplicado para outros casos, como transplantes e pacientes que estejam com problemas respiratórios.

Também conseguimos fazer uma máquina com o sistema composto de sete produtos de alta tecnologia, que envolve parte eletrônica e mecânica. Isso foi feito em apenas seis meses. Tal fato prova o quão competente é a indústria nacional. Acredito que se houver um pouco mais de incentivo e, principalmente, se o nosso governo quiser que ela exista, com apoio, conseguiremos chegar longe, pois, no geral, somos muito bons. Conseguimos a marcação, que é um selo da comunidade europeia, que permite vender nossos produtos por lá. É uma realização levar para todas as pessoas nossos produtos.