top of page

Networking: A habilidade de lidar com pessoas e gerar negócios.


“Eu pagaria mais por essa habilidade do que por qualquer outra no mercado”, diz Rockefeller, o homem mais rico da história cuja fortuna ainda não foi superada por ninguém. A habilidade na qual ele se referia era a de lidar com pessoas. Erico Rocha diz algo parecido: “A sua lista de contatos é mais valiosa do que sua conta no banco, e se você tiver um relacionamento com essa lista ela vale ainda mais”. Desta forma, quanto mais relacionamento eu tiver, mais me torno valioso, visto que consigo maiores conexões com pessoas que me fazem crescer através de trocas de ideias, experiências e contatos. Contudo, esse termo foi tão banalizado que não soa mais agradável aos ouvidos de muita gente, pois acredita-se que isso se resume a simplesmente ir em lugares para trocar contatos com pessoas que estão interessadas apenas em vender. Networking é relacionamento profissional. E qualquer relacionamento saudável nasce de uma primeira conexão, passa pelo estágio da confiança e depois vira um relacionamento seja ele afetivo, de amizade ou de negócios. O desafio aí é que as pessoas ficam tão ansiosas vendo como ganhar dinheiro através de sua lista de contatos que se esquecem de se relacionar, acreditando que uma abordagem “persuasiva e cheia de gatilhos mentais” podem acelerar o processo e às vezes até funciona - mas não se sustenta por muito tempo, ainda mais em redes! Quando meu foco é me relacionar com pessoas, interessando-me verdadeiramente em quem elas são e não no que eu tenho a oferecer - ouvindo suas experiências em sua área de atuação, entendendo as suas ideias e suas histórias - naturalmente surgem pontos em comum, sejam na forma de fazer negócios, nos valores pessoais e empresariais, nas dores e desafios enfrentados. E, nesse último ponto, naturalmente surge a oportunidade de que talvez o seu produto ou serviço vai ajudar a resolver. É quando você, numa abordagem simples, poderá indicar para os seus relacionamentos o seu produto, dentro já de um ambiente saudável de negócios. Os resultados são consequência dos nossos atos, enquanto estou concentrado em me mostrar interessante e me vender. Só vou atrair pessoas que estão com essa mesma intenção e criarei um Networking baseado em interesses individuais. Se quero uma rede saudável - meu ato deve se concentrar em me tornar verdadeiramente interessado no outro e atrairei naturalmente pessoas interessadas em mim. De nada vale uma extensa lista de contatos e estar inserido em várias redes, se ninguém quer receber você - por perceber que está apenas interessado em si! Marcela Xavier Empresária, mentora e diretora da Dale Carnegie São José do Rio Preto


Comments


bottom of page