Luciana Ogawa e André Ceron


Ambos moravam no mesmo bairro, na cidade de São José do Rio Preto, mas nunca se cruzaram. Posteriormente cursaram a faculdade na mesma universidade, a UNESP, em Bauru, que foi quando se conheceram.


Após se formar André voltou para a sua cidade natal, começando a trabalhar num tradicional escritório de arquitetura e, posteriormente, Luciana entrou nesse mesmo escritório como estagiária.

Conhecendo-se melhor e com o convívio diário começaram a namorar e, no ano de 2001, disseram sim um ao outro. Nesse mesmo ano lançaram seu próprio escritório, a “Novaora Arquitetura”.


Arquitetura e suas mudanças.


“Desde que começamos vimos muitas mudanças, até mesmo a forma de produção dos projetos e as tecnologias usadas”.


André lembra que desde o início utilizou o “Autocad” para fazer seus projetos, inclusive foi professor desse software no Senac. “Nosso escritório sempre teve essa pegada voltada para a tecnologia, tanto que em 2008 nasceu um “braço da nossa empresa”, a de criação de imagens e vídeos 3D para empreendimentos. Com isso tivemos um crescimento expressivo, passando a atender diversas incorporadoras e construtoras”.


Outro diferencial que o escritório oferece é que não se limitam apenas a atender projetos residenciais, mas também projetos comerciais e até mesmo os voltados para a saúde, como hospitais e clínicas médicas. “Trabalhamos de forma séria, atuando sempre com especialistas de cada segmento. Não fazemos aventuras, mas sim um trabalho responsável.


Lidando com sonhos dos clientes.


“É uma grande responsabilidade lidar com os sonhos das pessoas. Existem dois vieses, um desse sonho se tornar realidade e outro de você ter que falar para o cliente que tal situação não vai dar certo. Por isso, procuramos ser responsáveis e sinceros, fazendo o melhor e com qualidade. Nossos projetos são feitos a partir dos gostos e desejos de cada um, levando em consideração memórias afetivas, recordações e histórias”.