Dr. André Miquelin

Cirurgião vascular fala de saúde e das novidades em tecnologia voltadas para a sua especialidade.


Ele escolheu a medicina para ajudar o próximo, tratar as doenças e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Para André Rodrigo Miquelin os médicos possuem uma função social, a de tratar patologias. Enfatiza que na Medicina é muito importante sempre aprender novas técnicas, tecnologias e formas de tratamento com a finalidade de melhorar a vida do ser humano.


Natural de Monte Alto/SP, mesmo jovem André Miquelin já possui um currículo admirável com formação em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Fez Residência Médica em Cirurgia Geral, Residência Médica em Cirurgia Vascular e Residência Médica em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular, todas pela mesma instituição.


Recentemente defendeu seu Doutorado em quioembolização hepática - uma técnica minimamente invasiva que trata de tumores diretamente no fígado. Além disso, o Dr. André Miquelin é especialista em Cirurgia Vascular, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular e explica que médico cirurgião vascular trata de problemas arteriais, venosos e linfáticos e de todo o sistema circulatório, um dos mais importantes para o funcionamento do corpo humano. Ele afirma que os problemas vasculares podem ocorrer em qualquer parte do corpo, pois temos vasos em todas as regiões, mas assim como qualquer doença o tratamento precoce é fundamental. Ao lado da esposa, a dermatologista Dra. Regislaine Miquelin, o médico atende na clínica Faccia em Mirassol/SP e na clínica Pró-Cardíaco. Em breve o casal irá inaugurar um novo espaço onde, juntos, vão trabalhar para oferecer um trabalho ainda mais personalizado aos seus pacientes.


Qualidade de vida

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, aproximadamente 38% dos brasileiros têm varizes e, quanto maior a idade, maior a prevalência que chega a 70% na população acima dos 70 anos de idade. “É muito comum que, por falta de conhecimento, pessoas com problemas vasculares aparentes, como as varizes e vasinhos, acabam não procurando um profissional. Mas, com o aparecimento desses sintomas o médico deve ser consultado para definir o melhor tratamento de acordo com cada paciente. Os inchaços e dores nas pernas, no geral, são os primeiros sinais de que é necessário procurar um especialista. Mas os problemas vasculares não atingem apenas os membros inferiores”, explica o médico.


Ele ainda esclarece que muitas pessoas perdem a qualidade de vida por desconhecerem a doença e a sua existência. “Varizes, por exemplo, é a maior doença cardiovascular. Elas se agravam com a idade. E os sintomas são inúmeros: dores na região, peso, cansaço, câimbras, formigamentos, coceiras, indisposição e dormência. Muitas sentem necessidade de colocar os pés para cima ao final do dia e deixam de praticar uma atividade física por não terem disposição de praticá-la. Mas, a boa notícia é que existem novos tratamentos, cirurgias e técnicas aplicadas”, explica Miquelin.


Tecnologia e Saúde.

O médico fala que hoje em dia existem muitos recursos na área médica e cita as tecnologias como a plataforma do laser, que permite inúmeros tratamentos como: varizes, manchas pós-operatória de varizes ou a dermatite ocre (manchas marrons nas pernas e pés). “Atualmente as feridas são tratadas com laser, o que elimina muitas vezes a necessidade de internação, uso de antibióticos por tempo prolongado e também os novos equipamentos para melhorar a circulação em relação aos músculos. Outra grande novidade é o ‘T-Sculptor’, que possui 13 telas e chega a fazer 36 mil contrações musculares em até trinta minutos. Trata-se de um aparelho que colocamos nas panturrilhas para melhorar a massa muscular dos pacientes. Pode ser usado em idosos, pacientes que não conseguem fazer atividade física ou para pacientes que já fazem atividade física, mas querem melhorar seu condicionamento. Também pode ser usado em pacientes com artrose, sem indicação de cirurgia, pois ajuda a diminuir o impacto sobre os ossos. Além disso, o aparelho possui módulos de tratamento para dores na coluna vertebral e é indicado para incontinência urinária e fecal. Acredito que esses tratamentos não invasivos e indolores, associados a essas tecnologias diferenciadas, serão de grande valia para os nossos pacientes”. Ele ainda fala do laser associado com a termografia que analisa onde está a maior temperatura e inflamação das varizes no paciente. “Por meio do veinveiwer (realidade aumentada), associado com a termografia, conseguimos identificar se as varizes estão mais inflamadas para comparar e tratar essas inflamações. Assim se pode utilizar o laser com pulso rápido para aliviar as dores do paciente de forma imediata”.


Tratamentos

Para o médico, os tratamentos mais procurados são os que podem ser realizados nos consultórios, sem a necessidade de internações hospitalares. “Temos muitas possibilidades para aliviar as dores e qualidade de vida desses pacientes como o laser transdérmico. Existe também a espuma associada com o laser para tratar varizes com diâmetros maiores e para os tratamentos da safena, onde podemos utilizar o Endolaser ou a Radiofrequência, pontua o médico.


Sobre a diferença dos tratamentos cirúrgicos, para os minimamente invasivos, ele explica que estão relacionados aos tratamentos endovasculares. “É possível fazer um cateterismo (um pequeno furo), na artéria femoral e, por meio dela, conseguimos fazer embolização de mioma uterino, ao invés de fazer uma histerectomia. É possível também realizar tratamento da artéria carótida com stent, além de angioplastia de membros para pacientes com insuficiência arterial periférica crônica, com dores intensas e risco de amputação dos membros inferiores. Também podemos fazer aneurismas com endopróteses sem a necessidade de abrir o tórax ou o abdômen para realizar o tratamento, diminuindo muito a morbimortalidade!